Skip to main content
Carro vermelho em frente a loja Coremma

Conheça as peças automotivas que precisam ser trocadas juntas

Você sabia que existe algumas peças automotivas que precisam ser trocadas juntas?

Se você já esteve em alguma de nossas lojas, certamente já ouviu a expressão “é como tomar banho e usar a mesma roupa”.

Esta é uma expressão muito utilizada no ramo automotivo em situações onde se faz uma substituição parcial de algum componente, quando a indicação é a troca de um conjunto.

Abaixo podemos ver os exemplos mais comuns de peças automotivas que precisam ser trocadas juntas.

Trocar óleo e não trocar o filtro

O filtro de óleo deve ser substituído em toda troca de óleo, isso porque o filtro usado pode reter até 500ml de óleo velho e contaminado, fazendo com que todas as impurezas se misturem com o óleo novo.

Sem falar que a capacidade filtrante do filtro não é a mesma de um novo, o que pode resultar em problemas maiores com peças internas do motor.

Trocar os amortecedores e não trocar os batentes

Ao trocar os amortecedores do veículo, a recomendação é substituir também o kit amortecedor, composto por coxim, batente e coifa.


O coxim, também conhecido como suporte do amortecedor, é responsável por fazer a ligação do amortecedor a carroceria do veículo e tem a função de proporcionar absorção dos impactos, vibrações e trepidações causadas pelo deslocamento, frenagem e movimentos do volante, gerando mais conforto e estabilidade ao veículo.


O desgaste desta peça pode ocasionar ruídos e prejudicar o desempenho da suspensão, elevar o desgaste dos pneus e comprometer a estabilidade do veículo.


Um fator importante é que a troca dos coxins e dos batentes não alteram o valor de mão de obra do especialista, uma vez que para a troca dos amortecedores, toda a estrutura já seria desmontada.

Trocar apenas um amortecedor

A recomendação é que a substituição seja feita sempre em pares, quando localizados em um mesmo eixo. Isso porque os dois amortecedores trabalham em conjunto, a troca de apenas um amortecedor pode implicar em um desequilíbrio, prejudicando a dirigibilidade e comprometendo a estabilidade e capacidade de frenagem do veículo.

Trocar apenas correia dentada e não trocar o tensor ou polias

A troca do conjunto de sincronismo completo é recomentada de forma preventiva para evitar prejuízos maiores.


A correia dentada sofre um desgaste natural e deve ser trocada preventivamente conforme o manual do veículo ou análise visual de um profissional.


O diagnóstico visual do tensor não é suficiente. Mesmo com aspecto de peça nova, pode haver algum tipo de desgaste interno, fazendo com que a correia não seja tensionada de forma correta e ocasionando desalinhamento ou folga que pode gerar um dano maior ao motor a longo prazo.


Dependendo do veículo e do dano, o serviço corretivo pode custar até cinco vezes mais caro do que a troca preventiva do conjunto. Em alguns casos recomenda-se a troca da bomba d’água em conjunto com o kit sincronismo.


Surgiu alguma dúvida sobre nossas recomendações? Não tem problema, a gente consegue te ajudar. Deixe um comentário ou entre em contato conosco.

A Coremma está no mercado de ferramentas, autopeças e fixações há mais de 40 anos, sendo referência no segmento no Vale do Itajaí, SC. Conheça a empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.